You are currently viewing Atendimento a nível II e III de respostas ambientais: Como garantir a funcionalidade?
Envigo Respostas Ambientais

Atendimento a nível II e III de respostas ambientais: Como garantir a funcionalidade?

Há poucos dias o colega Maximiliano Freitas publicou um ótimo artigo sobre as futuras e bem vindas alterações no CONAMA 398/08 e a responsabilidade dos profissionais no cenários de atendimentos emergenciais:

Revisão da CONAMA 398 e a crescente importância da capacitação dos profissionais de emergência.

Sem dúvida é necessário um maior e melhor controle sobre a capacidade de resposta das empresas, principalmente no que tange a equipamentos e materiais de resposta.

Isto me trouxe uma outra questão, que acho pouco debatido em Planos de Atendimento Mútuos já existentes, inclusive por parte dos clientes.

Como garantir que equipamentos e materiais do segundo e terceiro nível de resposta cheguem dentro do tempo estimado?

Níveis

Quase a totalidade dos cenários de simulados para emergências ambientais executados no país testa apenas o nível I de resposta, com atendimento de nível regional, onde o deslocamento e disponibilização deve ocorrer em até 02 horas.

Mas e para os casos onde o atendimento necessita de um segundo nível, com deslocamento de motobombas, recolhedores de óleo, barreiras de contenção e mais operadores em período de 12 a 36 horas?

É evidente que, se houvessem, simulados de nível II e III de resposta teriam um custo considerável, mas é preciso sim considerar cenários de atendimento desta magnitude.

A ausência desta consideração pode fazer com que, findando o prazo de atendimento em uma emergência a empresa não tenha a capacidade de resposta necessária, ou ainda tenha uma resposta inferior ao que seu plano de emergência exige.

Resultado: vazamentos sem chance de contenção e um dano ambiental de proporções catastróficas.

Exagero?

Arthur Amaral

Engenheiro ambiental sênior com 15 anos de experiência em empresas de pequeno, médio e grande porte, com atuação técnica e comercial. Destacada atividades de análise, investigação e remediação ambiental de áreas degradadas, auditorias ambientais, atendimento a emergências ambientais e químicas, além da aplicação de treinamentos técnicos.

Deixe um comentário